DECORAÇÃO | Como dar mais personalidade ao apartamento alugado?

01-apartamento-gavea-lembrancas

Quanto tempo não aparece um post de decoração por aqui, né? Mas hoje voltei para falar de algumas dicas para decorar um apê alugado, já que tem aquele tanto de regrinhas de coisas que não podemos mexer ou mudar devido às regras do aluguel.

A história, como tudo mundo sabe, é a mesma: você tem de deixar do jeito que alugou, se furar paredes deve passar massa corrida, se pintou a parede deve voltar com a cor original de antes etc.
Por isso, uma boa alternativa é tentar negociar com o proprietário melhorias para o apartamento e que vão abater na sua conta do aluguel, uma vez que você estará melhorando o imóvel do locatário. Mas para você não quer mexer com nada disso, abaixo dou algumas dicas super práticas que andei lendo na internet para deixar o apê com a sua cara:

DICA 1 – Quero pendurar um quadro, como faço?
Primeiro, é importante dizer que como designer, adoro quadros e as composições que eles podem formar numa parede. E graças à Deus e à tecnologia hoje em dia já temos uma fita colante que você gruda na parede e do outro lado vem um suporte metálico para você pendurar seus quadros sem precisar furar. Essa fita é da 3M e chama-se Command e suporta até 3,6 kg dependendo da que você comprar. Sem sujeira, sem estresse, simples assim. Para planejar um layout que fique harmônico na sua parede antes de sair colando tudo e ver que deu errado, monte as molduras e quadros no chão e tire uma foto.

quadros

 

DICA 2 – Queria colocar uma ‘’corzinha’’ na parede…
Fácil! Além de trazer mais personalidade ao cômodo, com os papéis adesivos de vinil, você tem mais opções de desenhos, cores e padronagens. Além disso, ele sai fácil da parede (não escolha os de papel!) e não danifica a pintura. Você pode usar a criatividade! Pode usar como ladrilhos de banheiro, para fazer o fundo da cozinha, uma cabeceira do quarto ou até mesmo a parede inteira! Lindo, né?! Já escolhi milhões.

adesivo

 

DICA 3 – Cortinas fazem a diferença no ambiente!
As persianas além de difíceis de instalar, são quase impossíveis de levar depois que você deixar o imóvel. Por isso, procure usar algo com a sua cara. Vale lisa e estampada. Você verá como elas acrescentam muito ao ambiente. Além de trazerem mais intimidade aos espaços.

cortinas

 

DICA 4 – Dê um toque de cor aos móveis!
Quando você não puder ou quiser pintar as paredes, ter um móvel ou outro colorido pode ser a solução para trazer mais personalidade ao seu cafofo. Fica muito bonito, é moderno e muito original. (Mas é claro que não será legal sair colocando tudo colorido num só espaço. Pode ficar poluído e sem identidade.)

colorido

 

 

É expert  no assunto decoração? Então conta pra gente o que mais podemos fazer!

 

P.S.: Se você é o detentor dos créditos de alguma das imagens utilizadas nesse post, entre em contato. Teremos o maior prazer em creditá-las à você.

Cultura | Better Call Saul

better1

Para qualquer amante de séries que se preze todo começo de ano é uma tristeza danada. Como quase todos os grandes sucessos param as filmagens ou encerram suas temporadas no fim do segundo semestre, esse costuma ser o período em que você se pega assistindo até ao Caldeirão do Hulk ou BBB por falta de opção melhor na TV. Ainda bem que já passamos pelo pior e alguns de nossos queridões, como The Walking Dead, Homeland, House of Cards (no meu caso) e The Vampires Diaries (no caso da Lu) já estão de volta. Outros como GoT e Orange is The New Black ainda não voltaram, mas graças a Deus nem só de recomeços nós vivemos. Por isso, hoje vou falar de uma série que estreou em 2015 e já com toda a pompa do mundo conquistou um lugar em nossa prateleira: Better Call Saul.

Derivada do sucesso estrondoso de Breaking Bad (ou A Química do Mal para a Record rs), Better Call Saul conta como Jimmy McGill, um advogado fracassado e de casos medíocres se transformará em Saul Goodman, homem capaz de manter até grandes criminosos “dentro da lei” e um dos maiores parceiros de Walter White. A trama, aliás, se passa 6 anos antes dos dois protagonistas se conhecerem e traz muitas referências de sua irmã mais velha, como alguns personagens que aparecerão logo de cara.

Dirigido pelo talento raro de Vince Gilligan (também diretor de BB), Better Call mantém os ótimos planos e enquadramentos que já fazem sucesso, além de uma narrativa parecida com Breaking Bad, de começo arrastado, mas que vai esquentando ao longo dos episódios. O início do primeiro episódio, aliás, traz um flash ahead mostrando a nova vida de Saul logo após seu final em BB.

better

Mas se as referências existem (e são muitas) Bob Odenkirk tem tudo pra ser o ponto de diferenciação entre as duas séries. Com suas caras, bocas e tiradas engraçadíssimas o personagem tem talento pra viver seu próprio caminho sem ficar à sombra do sucesso de Mr. White. Isso porque o ator é muuuito bom. E o personagem, com suas fragilidades e inconsistências, mas mesmo assim muita determinação tem uma capacidade enorme de gerar um carisma imediato.

Com poucos episódios lançados pela AMC e distribuído no Brasil pelo Netflix, ainda é cedo para dizer se Better Call Saul poderá se tornar tão grande quanto sua irmã. Mas certo é que seu começo promissor e cheio de expectativas já garantiu a ela um lugarzinho entre nossas sequências preferidas.

P.S. E Vince, dê o seu jeito de colocar logo o Sr White e o Pinkman nessa história, mesmo que só um minutinho. Todo mundo tá louco pra ver, ora!

 

 

 

Vídeo | Quem paga a conta?

Hoje é dia de vídeo novo no canal do blog no YouTube. E embora o vídeo seja o novo, o tema é pra lá de rodado, e mesmo assim ainda rende uma boa dose de discussão entre casais que procuram pela forma do equilíbrio. Afinal, entre vocês, quem paga a conta?

Essa pergunta inclusive já foi tema de post aqui no Estilo a dois (clique no link para ler novamente), porém, retomamos a discussão numa mídia onde poderíamos ponderar mais os argumentos.

Depois de assistir, nos dê sua opinião. E ah, se curtir, dê um joinha no YouTube e se inscreva em nosso canal. Você verá os vídeos antes de vir para o blog e ainda nos ajudará.

Quem quiser assistir em HD, basta clicar em Detalhes > Qualidade > 720p HD. A imagem é muito melhor.

 

Beijos.

Moda Feminina | Roupas para trabalhar no calor

gurias

 

Trabalhar nesse calor de rachar não é tarefa fácil. A maquiagem escorre, o cabelo sua e a sensação de estar melando é péssima. O pior é que ainda temos de compor um look que não seja o combo das férias de verão short + camiseta (a menos que você seja assistente de palco).

Pensando em ajudar aquelas que sofrem para encaixar o guarda-roupa à esse forno, montei algumas combinações que podem ser adaptadas à realidade do seu trabalho, mais formal, informal, escritório, empresa etc.

Como vocês sabem, eu sou publicitária e nesse caso é permitido me vestir de forma mais informal, como usar tênis e jeans, por exemplo. Por isso, é importante que você faça as devidas adaptações de acordo com as “regras” de sua profissão.

 

Calças

calça

As calças são as mais fáceis de combinar. Neste calor, o ideal é apostar em tecidos leves, algodão, linho, sarja… Vai depender da formalidade do seu emprego, pois muitos não permitem calça jeans, então deve se observar o ambiente de trabalho. Estão em alta calças estampadas também. Use-as com uma blusinha ou camisa mais neutra. Blusas de alcinhas são permitidas desde que você consiga usar com um sutiã que não apareça as alças, porque ficaria informal demais.

Saias

saia

Amo/sou saias! Tenho várias e adoro porque sai um pouco do tradicional blusa + calça do dia a dia. Ainda não tenho uma saia midi, mas elas são super indicadas e elegantes para o ambiente de trabalho. Saias lápis são sem erro, toda mulher deveria ter pelo menos uma no guarda-roupas. Deve ter cuidado com o comprimento das saias, o ideal é no máximo 4 dedinhos acima do joelho (segundo Glorinha Kalil expert).

Leia também: Moda Feminina | Biquínis para cada tipo físico

Vestidosvestido

Cola com a Fátima que você brilha! haha Brincadeiras a parte, a Fátima Bernardes dá um show de elegância nesse quesito. Seus vestidos são bonitos e não mostram demais, ideais para o escritório. Além de observar o comprimento, vestidos muito decotados obviamente não são indicados.

Tem outra dica de roupa importante para evitar o calor de matar que está fazendo? Conta aí.

P.S.: Se você é o detentor dos créditos de alguma das imagens utilizadas nesse post, entre em contato. Teremos o maior prazer em creditá-las à você.

Namoro no trabalho | uma faca de dois legumes

Figura1

Imagine o cenário: 8 ou 10 horas de relação diária ininterrupta em um ambiente onde pessoas de ambos os sexos estão bem arrumadas e com o objetivo de se mostrarem o melhor possível. É ou não é um convite tentador à paquera? Por mais que seja, ainda assim o namoro no ambiente de trabalho é um tema polêmico, que gera preocupação nas empresas e angústia nos apaixonados de plantão.

Os argumentos, em ambos os casos, são pertinentes. De uma lado as empresas que temem ter a capacidade produtiva de seu funcionário prejudicada por um envolvimento emocional num ambiente onde as decisões devem ser racionais e assertivas, sem margem para perda de foco. Do outro o ser humano que tem no trabalho um universo indissociável de sua vida emocional e portanto, não deveria ter suas vontades de ordem pessoal inibidas se essas não prejudicarem sua conduta profissional dentro da instituição.

E se qualquer relacionamento já é uma história cercada por altos e baixos, relações no local de trabalho ganham contornos ainda mais dramáticos, motivados pelo componente profissional que traz à cena novos ingredientes para a mistura. Pense nas fases:

Figura2

 

ANTES: você se sentiu atraído (a) pela (o) colega de trabalho. Verifique: não é só carência? Não está confundindo com admiração? Está só a fim da fantasia / fetiche / aventura? Digamos que a atração é recíproca. Vocês ficam. Como é o clima organizacional da empresa? Há alguma normatização a respeito? Algum exemplo no escritório? O medo de ser descoberto nessa fase é um companheiro onipresente, mas que contribui como tempero para apimentar ainda mais a relação, afinal, vale a máxima: proibido é sempre mais gostoso.

DURANTE: a atração evolui e vocês percebem que a relação tem futuro. Esconder para sempre não é uma opção e vocês começam a planejar uma forma de oficializar a situação. Antes disso, porém, reflita: você está preparado para arriscar seu emprego pelo namoro? E aqui não se trata de pessimismo, mas de pragmatismo. Esse é um risco natural que poderá ocorrer, então é importante que estejam convictos das responsabilidades que estão assumindo. Diferenças de hierarquia podem ser um problema. As fofocas também. Ao mesmo tempo, as pessoas tendem a ser mais tolerantes com relacionamentos aparentemente estáveis. Assumir é uma boa forma de eliminar os boatos e dar fim às cantadas ou insinuações que seu love poderá sofrer enquanto ainda estiver solteiro aos olhos do povo.

DEPOIS: o relacionamento flui e vocês têm a aprovação da empresa (o que, felizmente, é cada vez mais comum). Ótimo. Você ficará mais tempo com seu amor, o que é lindo, mas também poderá revelar algumas dificuldades, afinal a convivência será intensa e poderá forçar um contato normal e amistoso mesmo depois de uma briga no café da manhã. Nesse caso, a menos que você seja um robô, será praticamente impossível desassociar completamente a vida pessoal da profissional. Um conflito gerado na sala de reunião dificilmente será ignorado fora dela. Isso é normal. Por isso, discrição será sempre o melhor caminho. Evitar carinhos exagerados em público e tentar manter certa formalidade também contribuem com o tom profissional durante o expediente. E ah, lembre-se ainda que caso venham a terminar você terá que conviver com o ex diariamente por tempo indeterminado. Que legal! #sqn

Os desafios, logicamente, existem. Mas casais que conseguem superar tais adversidades e estabelecem uma relação estável num clima pulsante como o ambiente de trabalho possuem todas as prerrogativas para uma relação madura e amorosa, pois provavelmente já praticaram muito o diálogo, o respeito e o bom senso, que formam a base de qualquer relacionamento de sucesso. Cabe então a cada um ter ideia do que uma relação como essa exige e conhecimento de si mesmo para saber se terá condições de assumir tal responsabilidade. O amor da sua vida poderá estar do outro lado da baia, cabe a você decidir encorajá-lo ou não.

E você, conhece ou já viveu uma experiência parecida? Como foi? Conta pra gente!

 

 

MODA FEMININA | Detetive de estilo

1

Mais um Detetive de Estilo aqui no blog! Dessa vez fui ao BH Shopping na primeira semana de Março e não achei muitas coisas boas, apesar de ver muitas remarcações. Vi muitas peças com defeito, furadas, soltando bordados, parece que é o que sobrou da liquidação de Janeiro mesmo. Não foi fácil peneirar, mas mostrarei aqui o que mais valeu a pena.

2

– Essa batinha branca parece cetim e tem as mangas tipo “sino”, por R$ 49,90. Os sapatos estavam super baratinhos, esse tênis com estampa de cobrinha por apenas R$ 29,90!!

 

3

– Achei estiloso esse sneaker, com tachas bonitas douradas na lateral. O material dele é um camurça e estava por R$ 89,90. O tênis modelo “keds” com estampa tropical por míseros R$ 15,90, a sandália de oncinha com um salto dourado, super bacana, por R$ 79,90 e essa outra sandália de festa, que era mais rosa (na foto está vermelho), com pedrarias pequenas de R$ 79,90.

 

4

– Não achei muita coisa na Renner e tinha poucos remarcados. Essa sainha tinha um tecido gostoso e era só R$ 39,90. A sandália de franjas estava por R$ 79,90 e a espadrille linda com solado de corda por R$ 69,90.

 

5

– Na C&A achei essa blusinha super fofa, com um decote nas costas (que não dava pra ver direito por ser preta), por apenas R$ 29,90. A calça é de um material bacana, tecido importado e estava por R$ 49,90.

 

6

– Por último, esse blazer lindo com estampa floral na promoção por R$ 89,90 e uma sainha estilo trompete de R$ 39,90.

 

Vocês acharam mais coisas legais esse mês nas queridas fast fashions?

Compartilha aí!

 

O relacionamento ao lado é sempre mais verdinho?

grama

Há certas coisas que são comprovadamente da natureza humana: reclamar da segunda, cantar no chuveiro, evitar as balizas e principalmente, comparar o seu relacionamento com namoro “perfeito” do casal conhecido. Confesse. Você pode nunca ter mencionado a ninguém, mas no seu âmago mais profundo já passou pelo menos aquele filete de inquietação do tipo: por que meu namorado não é tão carinhoso quanto fulano? Por que minha namorada não interage com meus amigos quanto a namorada do ciclano? Como eu gostaria de ter a mesma liberdade que o casal de beltrano.

Sabe o antiquíssimo ditado que diz que o jardim do vizinho é sempre mais verdinho? É isso, salpicado de dúvida, insegurança e a tendência eterna de não valorizar aquilo que se tem. Talvez essa história tenha começado com Eva, que entediada de comer o sempre honesto e saudável arroz com feijão de Adão, resolveu morder logo o fruto proibido na esperança de provar alguma coisinha diferente fora dos muros de trepadeira do Éden.

E tal como a história antiga nos mostra, essa pode nem sempre ser uma boa ideia. A proposta de um relacionamento perfeito é, naturalmente, muito atraente. E por mais que pareça algo incomum, é uma história contada a nós todo santo dia, seja no cinema, na publicidade, nas revistas ou novelas. Alguém é capaz de imaginar Jolie arrotando na mesa de jantar com Brad e suas 47 crianças? Ou o Príncipe William esquecendo o aniversário de seu casamento com a Kate? Eu não, afinal eles parecem tão limpinhos e perfeitos que se não os considerassem produtos de comercialização da mídia, seria capaz de jurar que eram então androides vindos de uma civilização superior.

anglbrad

Esse relacionamento perfeito, pelo menos como nos é mostrado todos os dias, acredite, não existe. Sabe por quê? Por um motivo simplicíssimo: o ser humano não é perfeito. Individualmente já temos nossos 7, 8 ou 9 pecados capitais. Somos invejosos, ciumentos, orgulhosos. Imagine então juntar dois desses seres? O resultado é uma equação de desequilíbrio constante, onde sempre precisaremos retocar aqui e apertar ali. Faz parte. Somos nós em estado bruto.

Isso não quer dizer que sejamos piores do que alguém. Não. É normal. Não quer dizer também que jamais seremos felizes com outra pessoa, pelo contrário. Encontrar a felicidade e o prazer da vida a dois a partir de todos esses desencontros é o que faz de uma relação verdadeiramente especial. É o que motiva a continuar compartilhando, dividindo e distribuindo, mesmo quando o nosso instinto natural seria se fechar em uma redoma e consumir todo o nosso prazer sozinho. São essas as pequenas vitórias que vencemos contra nós mesmos que nos fazem nos apaixonar a cada dia pelo outro.

Por isso, não pense que o jardim do vizinho está mais bonito do que o seu. E se parecer mais atraente, pode ser porque eles acabaram de passar por uma poda violenta, eliminando as pragas e cortando as mudas podres para poder se reerguer, mais lindo e saudável do que antes, mas sempre vulnerável a novas doenças. Além disso, o jardim do outro será sempre o jardim do outro. Você não conseguirá entrar até lá para entender como de fato é a relação entre eles, que pode ser totalmente diferente daquilo que você imagina. Portanto, ao invés de se comparar com o namoro da amiga que parece um conto de fadas, procure encontrar a beleza dentro do seu próprio relacionamento. É como um autor desconhecido certa vez disse: “Se a grama do vizinho parece mais verde, talvez você esteja olhando demais para a dele e esquecendo de regar a sua”.

 

 

 

Os filmes mais aguardados de 2015

Um dos filmes mais esperados do ano já estreou, que foi o mais ou menos (pra não gerar polêmica) Cinquenta Tons de Cinza. Porém, o ano só está começando e muitos lançamentos legais ainda estão por vir. Por isso, listamos aqueles que estão nos deixando ansiosos pela estreia. Abaixo, seus trailers disponíveis,  só para nos deixar com um gostinho de quero mais e lotar as salas de cinemas assim que estiverem na telona.

Tem algum que você também está esperando loucamente? Conta pra gente!

 

Jurassic World

Porque o Patrick ama dinossauros.

 


Exterminador do Futuro: Gênesis


Essa sequência não vai acabar nunca?

 


Cinderela O filme

Porque eu adoro uma princesa da Disney!

 

Star Wars: O despertar da força

Um clássico nunca morre.

 

Vingadores 2: Era de Ultron

Porque o Patrick ama dinossauros and Marvel, DC, HQ e tudo relacionado ao tema.

 

Kingsman: Serviço Secreto

Quem não curte um agente secreto?