#focanaCopa | O dia depois

34 Flares Twitter 1 Facebook 33 Pin It Share 0 Google+ 0 34 Flares ×

5w0fpaw6x0w286j3hoizinrxa

Primeiramente, peço desculpa aos leitores que esperavam do blog outro tipo de post. Era o que gostaríamos também, mas infelizmente, nessa quarta, qualquer outro tema (inclusive o post planejado pra hoje) seria muito desonesto conosco. Nesse momento, aliás, agradeço pelo Estilo a dois não ser apenas um blog de moda, por nos permitir discutir outros tipos de assuntos e, principalmente, por ser lido por outros tipos de leitores.

Ontem não foi um dia comum. O que vivemos nesse 08 julho jamais poderá ser ignorado, mesmo para os mais céticos ou os oportunistas profetas do acontecido. Vivemos a história e como aprendemos desde cedo só estudamos o passado para aprender seus efeitos e nos guiar de maneira mais clara pelo futuro.

Hoje não é um dia comum. Não pela derrota que é o maior ensinamento da vida. Mas por ser um dia onde o sentimento que diariamente é sempre uma irracionalidade tão individual, em que cada um vive mediante suas próprias vitórias ou derrotas, é hoje um sentimento único, sólido e geral. Um vazio, uma decepção ou uma tristeza. É uma coisa ruim. Esquisita. Tal qual o dia seguinte à morte de um grande ídolo das pistas que nos mostrou que podemos sim sonhar grande – independente de você gostar ou não de Fórmula 1. Ontem todos nós dormimos derrotados.

copa4

Alguns poderão dizer, mas é só futebol. Não acredito neles. O esporte é sempre uma das maiores metáforas da vida. E assim como ele ensina que não há vitória sem dor, ele ensina também que após uma grande derrota é sempre possível se reerguer para uma vitória ainda maior.

Ontem perdemos no futebol. Hoje ganhamos na civilidade. Provamos ser maior do que a desconfiança dos críticos. Provamos gritar nosso orgulho brasileiro mais alto do que os murmúrios agourentos dos invejosos. Provamos sermos bons visitantes, mas ainda melhores anfitriões. Provamos ser competentes. Provamos saber fazer mais. E melhor. Provamos que dá. E provamos que é possível ter esperança.

Desilusão? Claro que há. Indivíduos que nos envergonham a ponto de socar um alemão feliz pelo seu gol? Infelizmente, como em qualquer lugar do mundo. Jamais poderemos nos livrar dos idiotas. Corrupção? Sim, nosso maior câncer está presente, mas provamos que é possível combatê-lo. A começar pelo seu gatoNET ou pelo troco a mais na padaria.

copa2

Nesses quase 30 dias sonhamos todos. E foi bom sonhar. Hoje estamos acordados. Acredito eu, mais do que 30 dias atrás. E na esperança que a maior derrota do futebol brasileiro simbolize uma vitória em outubro. Ingênuo? Posso ser, mas prefiro estar sempre do lado dos otimistas e sonhadores do que ter o prazer amargo de exalar o “eu avisei” aos seus irmãos derrotados.

P.S.: Se você é o detentor dos créditos de alguma das imagens utilizadas nesse post, entre em contato. Teremos o maior prazer em creditá-las à você.

34 Flares Twitter 1 Facebook 33 Pin It Share 0 Google+ 0 34 Flares ×

Estilo a dois

10 Comments

  1. “Mas é só futebol…”
    “O futebol é a coisa mais importante dentre as menos importantes”

    Espero realmente que essa copa nos deixe de legado o que ganhamos em civilidade.. Essa boa imagem que passamos para o mundo, principalmente Minas Gerais, e seria bom deixar de lado esse complexo de vira-lata, pois provamos para todos, e principalmente para nós mesmos que temos condições de fazer um grande evento.
    Espero que essa derrota não apague tudo isso.

    • Em toda história é sempre possível ler os dois lados, Paulão. Vai ter gente que vai insistir em priorizar apenas o pior. E terá alguns que priorizarão os fatores positivos. Porque eles existem. Espero que possa haver bom-senso entre ambos. Abraços.

  2. Quando um lado ganha, outro perde. Eu sou adepta do meio termo, no aspecto do aprendizado, os dois lados devem ser iguais, porém cada um com seu sabor. Saber enfrentar uma derrota não é fácil, saber tirar proveito positivo disso é quase impossível nos primeiros momentos, pq a tristeza realmente toma conta, mas #tudopassa, e a humildade de reconhecer os erros e erguer a cabeça é o que faz desses meninos do futebol exemplos de brasileiros, é com a força do olhar de cada um deles que o Brasil acreditou e acolheu o mundo aqui, deu exemplo de conduta, apagando uma minoria que tem mania de ser estraga prazer, e acredito que é com essa mesma força que vão seguir em frente, ainda temos muitas vitórias pela frente.
    As críticas sempre vão existir, ofensas então…muitas, mas bola pra frente pessoal, cada dia é uma preparação para a próxima partida da vida ;).
    Bjoss

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *