Godzilla – Nossas impressões

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Pin It Share 0 Google+ 0 0 Flares ×

Godzilla-2014-Movie-Desktop-Background 2

 

Fã confesso de tudo quanto é tipo de dinossauro, ficção científica e muito efeito especial, estava ansioso pela estreia de Godzilla (não tanto como pela de Planeta dos Macacos, mas estava). Alguns pontos despertavam o interesse no filme: primeiro, porque gostando ou não, o monstrengo é um clássico e com 60 anos no ar merece respeito; segundo, porque queria ver a história (que é legal) criada a partir de uma qualidade gráfica muito superior ao trashismo dos filmes antigos e terceiro, por poder reencontrar o querido Mr. White na tela, relembrando com saudade as tardes de Breaking Bad.

godzilla2

A história contextualiza rapidamente o que é o God (pros íntimos), mas apresenta outra faceta do predador, mais amigo da garotada. Além disso, opõe o bichão a uma nova raça de criaturas gigantes famintas por energia nuclear, o que deixa a expectativa do confronto entre eles mais excitante.

Ao contrário do que havia lido em algumas críticas, não achei que o Godzilla demorou tanto a aparecer, relegando ao astro o papel de coadjuvante em seu próprio filme. Com certeza a trama valoriza demais o drama humano (excessivamente, ao meu gosto), mas entendo que em obras desse tipo, como as adaptações de HQ’s, é sempre necessário “comercializar” a história para o público que não é fã de carteirinha e está ali apenas buscando um entretenimento qualquer, por isso os romances, dramas, choros, “Eu te amo” etc.

godzilla3

Como admirador, esperava poder ver mais o predador em ação brigando e quebrando tudo. Parece que o filme fica muitas vezes em modo teaser, “mostrando sem mostrar” o que a gente quer de fato ver. Em contrapartida, as filmagens do chão e a câmera em primeira pessoa são bem legais e dão um movimento interessante ao filme. O aspecto “mégalo” das cenas em que as criaturas estão em ação também é empolgante com prédios imensos sendo destruídos sem esforço.

Resumindo, é um filme legal, longe de ser fantástico, mas com algumas sequências excitantes, bons efeitos especiais e uma recriação melhor do que todos os Godzilla anteriores, o que, sem dúvida, gera uma boa pedida para o fim de semana. Agora, se você não consegue fazer a catarse de ações absolutamente irreais acontecendo em nosso mundo e vê o exagero cinematográfico americano (apesar do monstro originalmente japonês é o filme mais hollywoodiano da série) como uma grande tosqueira, nem vá, opte por Mulheres ao Ataque ou coisa do tipo.

godzilla4

Nota triste: o 3D praticamente inexiste. Não justifica o valor 2 vezes mais caro do que uma sessão comum.

Já viu? Fala aí.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Pin It Share 0 Google+ 0 0 Flares ×

Estilo a dois

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *