Morar junto antes do casamento: sim ou não?

50 Flares Twitter 0 Facebook 50 Pin It Share 0 Google+ 0 50 Flares ×

morarjunto1

Alguém já deve ter dito: não existe ponto de inspiração maior do que uma boa roda de amigos regada à cerveja gelada em um boteco de esquina. Pois bem, foi em uma dessas terapias coletivas de autorreflexão humana (onde o assunto varia da campanha presidencial ao concurso de cantadas mais escrotas) que uma verdadeira questão platônica se levantou: morar ou não morar junto antes do casamento, that is the question.

Ainda em uma sociedade cercada de valores cristãos e olhar atravessado a todo tipo de “transgressão” aos ideários da vida certinha, sair da casa dos pais para dividir um teto com alguém sem antes passar pela cerimônia do casamento ainda é visto com desconfiança.

morarjunto3

De um lado as famílias mais tradicionalistas que acreditam que o filho, ao morar junto antes de se casar, pode representar um relacionamento “menos sério”, já que aquela união ainda não está no papel. Somam-se a isso as mulheres mais desconfiadas (segundo depoimentos) que acreditam que essa decisão pode atrasar o (pedido de) casamento, um problema terrível, afinal, por mais que seja negado por nossa geração, o desejo em casar de véu e grinalda ainda é maioria cultural em nosso país.

De outro aqueles que já nutrem um sentimento forte pelo parceiro e não veem porque esperar para ter condições de lidar com os custos elevados e a burocracia de um casamento atual. Além disso, a possibilidade de dividirem um espaço antes do ritual oficializado pode servir como período teste, onde a convivência diária e a obrigação de lidar com os problemas cotidianos servirão para desafiar aquele casal apaixonado à manutenção do amor – o que pode ser um argumento favorável. Há ainda os que não fazem a menor questão das bênçãos religiosas e, portanto, morar junto é totalmente natural, além de ser uma excelente forma de dividir as despesas.

morarjunto2

Independente da opção fato é que a linha namorar – casar – ter filhos não precisa hoje ter necessariamente essa ordem. Assim como o casamento passa por uma reavaliação da sociedade como instituição, a opção por sair da casa dos pais é algo cada vez mais normal, seja motivado por um intercâmbio, uma faculdade em outra cidade ou desafios profissionais, o que faz com que a aceitação da sociedade seja mais natural, diferentemente das décadas de 70 e 80. Porém, é preciso reconhecer qual o melhor momento para essa mudança tão significativa na vida de cada um. Morar junto não é apenas brincar de casinha, como quando viajamos em casal para outra cidade e achamos o máximo porque só ficamos com o lado bom da ilha. É descobrir que a roupa que antes se lavava sozinha, agora se amontoa no cesto, é sentir o tomate mais caro no bolso e se preocupar de verdade e não correr pra postar uma gracinha no Facebook e é principalmente exercer a compreensão, o respeito e a civilidade em nível máximo, ponderando e se deixando descobrir aos poucos os prazeres e as dificuldades da vida a dois.

E pra você, morar juntos antes de se casar: Yes or No? Conta aí!

 

P.S.: Se você é o detentor dos créditos de alguma das imagens utilizadas nesse post, entre em contato. Teremos o maior prazer em creditá-las à você.

50 Flares Twitter 0 Facebook 50 Pin It Share 0 Google+ 0 50 Flares ×

Estilo a dois

12 Comments

  1. Nossa!!! Assunto megaaaaaaaa polêmico hoje…. Afinal de contas, existem aqueles que defendem com unhas e dentes uma ou outra posição!!!!
    Eu…como mulher que já morei junto com namorado quase 3 anos em um relacionamento muito tranquilo que acabou por váriossss motivos, o mais importante deles, a falta do amor, e hoje, vivo um relacionamento de namoro com outro homem, acredito que não existe formula certa!!!!
    Foi uma experiência muito boa morar com meu ex, aprendi demais, mas realmente acho que tem alguns fatores que o casal precisa ter muitaaaaa maturidade pra conseguir administrar, o maior deles, a rotina!!!! Vivi na pele o que é entrar na rotina e é uma das coisas que pretendo cuidar para que não aconteça novamente! Apesar desse meu antigo relacionamento ter acabado, não vejo como negativo a ideia de morar junto, e caso esse namoro atual vá pra frente posso vir a viver essa experiência de novo, no entanto, aplicando tudo que aprendi anteriormente!!!

    • Realmente divide opiniões, Tay. Mas o fato de vc ter participado dos dois lados da moeda lhe confere uma posição estratégica. E tenho certeza que apesar de tudo sua primeira experiência foi muito produtiva, afinal, facilitará a evitar problemas no novo relacionamento, como a tão falada rotina.
      Um beijo!

  2. haha polêmica. Ah o Brasil tem aquela falsa liberdade, todos pelados e etc, mas esconde uma moralidade gigante!!!
    Ao mesmo tempo, tem muita zuera em relacionamentos. Gente falsa, que engana os outros e tal. Acho que cada caso é um caso, não é? Mas se existe dúvida, é pq talvez não estejam prontos e não deva ser feito. E existem os casais que se conhecem e em meses se juntam e ficam até morrerem….
    Buscar o equilíbrio é sempre o mais acertado, essa é minha opinião.
    Beijo
    Luise
    http://produzir.me

    • Falou tudo, Luise. Além de sempre buscarem o equilíbrio, deve ser algo feito sem dúvida, com segurança, sobretudo na outra pessoa, para diminuir a chance de se arrependerem rapidamente.
      Beijo.

  3. Patrick!!!!
    Nossa conversa de segunda!!!! Heheh vamos reunir mais a galera para vc se inspirar mais em seus posts! Juro que ri muito quando li a parte das cantadas toscas! Hahahaha

    Beijoooo

    • Hahahaha. Se identificou, né Karina? Pois é, temos sim. Além de tudo, é positivo para o blog. rs
      Um beijo.

  4. Caraca, me identifiquei muito com esse post. Sou juntado com fé as 3,5 anos. Conheci minha esposa numa festa numa cidade do interior do Mato Grosso, tomei toco, insisti, namoramos por uns 6 meses e juntamos os panos de bunda ainda lá no Mato Grosso. Hoje moramos em Contagem / MG e estamos de boa, juntados, e por incrível que pareca, eu tenho mais vontade de casar (fazer festa e tudo mais) que minha esposa. Uma vez que ela já foi casada e passou por todas essas festividades, ela já sabe o quanto gasta pra fazer festa para as pessoas colocarem defeito.
    Estamos muito bem assim e no geral não vejo nenhum problema em morar junto sem ser casado. (Mas eu gostaria muito de ter essa experiencia).

    É isso! Abraço!

    • Que legal, Carlos! Então você é um testemunho de que essa experiência pode dar super certo. E o melhor, é vc quem está pensando em casar de “papel passado” e não ela. Muito legal. Tô contigo. Apesar de caro, tbm gostaria de uma confraternizaçãozinha. Antes ou depois de juntar as escovas de dente. Volte sempre, meu caro.
      Um abraço.

  5. Eu sou a favor da independência!! Acho que tanto homens quanto mulheres deveriam primeiro sair da casa dos pais e morar sozinhos, pq assim aprenderiam a ter mais responsabilidade, e conheceriam as dificuldades antes de reparti-las com alguém, discursando “se não der certo, separa”, sou contra isso, eu sei que tem muitas coisas boas no pacote tbm, mas são as ruins que fazem a coisa toda desandar, e além do mais, ser independente já poupa muito do falatório familiar sobre a “ordem natural das coisas” kkk. Já sobre casar ou morar juntos, acho que vai do sonho de cada um…o importante é estar consciente, e feliz 😉

    • Seria uma ótima ideia mesmo, Fê.Isso evitaria um pouco do choque da diferença entre a casa dos pais e a sua casa. Dizem que na Europa isso inclusive é muito mais comum. Deu 18, 19 anos a pessoa já começa a triar seu rumo e se virar. Embora difícil num país paternalista como o nosso, seria maravilhoso pra formação de todos. É um sonho, mas quem sabe? Grande beijo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *