#FICAADICA BH | 68 La Pizzeria

Quer um lugar legal para sair em casal ou curtir com a família? A 68 La Pizzeria é uma boa dica! No coração do bairro de Lourdes, a 68 possui uma decoração elegante, moderna e diferenciada. O espaço possui pequenos lounges, um salão principal, outros menores, uma adega e um lindo espaço aberto nos fundos, que pode ser fechado para festas particulares. O atendimento é bom e as opções do cardápio que honram a verdadeira pizza de Nápoles são de dar água na boca.

Escolhemos um dos sabores de pizzas mais famosos da casa: La Premiata: Muçarela especial, queijo parmesão, champignon trifolati, brie, presunto de Parma e basílico. E olha, que boa escolha, viu?!  É divina! Massa crocante, recheio delicioso.

Não é um lugar dos mais baratos, mas não achamos nada absurdo. A casa possui ainda várias cervejas artesanais, vinhos dos mais variados tipos e sobremesas divinas. Com certeza valeu a pena a visita.

RUA FELIPE SANTOS 68   .   LOURDES  T:  31 3291-7466  BH.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Diário de bordo | primeiros 60 dias de casados

15086460_1129609297089013_1923916875_n

Não sei como é para as mulheres, mas entre os homens é quase consenso:

– Casou? Puts! Prepare-se.

– Tenha calma e haja paciência!

– Sua vida será outra. Muda completamente!!

– Namorar é uma coisa, casar é ooooutraaa! Totalmente diferente.

– Prepare-se pra conhecer uma nova Luiza!

– Dormir sob o mesmo teto é muito diferente!! Bem mais difícil!

– Antes vocês discutiam e bastava deixá-la em casa. Agora tem que dormir com o inimigo. É complicado…

– Aproveita, meu amigo. Aproveita enquanto está namorando, porque no dia seguinte ao casamento, tudo começa a mudar.

E passados exatos dois meses do dia em que subimos ao altar, devo dizer: nada disso ainda foi verdade. Pelo contrário. Talvez esses tenham sido os dois meses mais divertidos de nosso relacionamento, pelo menos para mim.

Sim, algumas coisas mudam. É uma nova rotina, um novo lugar onde morar, uma nova forma de fazer as coisas, novas despesas, cozinhar, lavar, faxinar.

Sim, alguns conflitos existem. Ela não gosta que eu deixe as gavetas abertas e eu não gosto que ela ande descalça.

Mas tudo isso é totalmente solucionável, com pequenas adaptações valiosas para uma convivência em harmonia. Além disso, são parte interessante de encaixe e que discutimos, refletimos, corrigimos, policiamos e vamos vivendo em frente. Sem o mínimo estresse.

Novos prazeres são descobertos a partir de novos hábitos e formas de se fazer velhas situações tem uma nova cara. Muito mais empática. Dar faxina? Ok, não é meu hobby preferido para um sábado de manhã. Mas limpar a sua casa e os móveis que você escolheu com carinho para receber seus pais em um almoço junto de sua esposa, ouvindo música, já não parece um monstro tão grande, pelo contrário. Cozinhar a dois? Pode ser também muito divertido. Lavar a roupa (a máquina lava) enquanto o outro tira o lixo e arruma a cama? Tudo certo também. Lavar o banhei… (não, esse tópico ainda estamos em fase de negociação). Mas o certo é que uma divisão de tarefas equilibrada deixa tudo mais fácil, sem que nenhum possa jogar alguma coisa na cara do outro.

3f3ca80a-e577-4c8b-9bf7-a567026f8384

E aquele papo de que você não conhece a pessoa até morar junto é a maior balela do mundo. Acho que é muito mais o fato de você não conhecê-la bem enquanto namoram, aí, naturalmente, quando se casarem vocês perceberão as diferenças, porque não se conheceram mesmo ora. Mas para nós, ainda mais depois de tanto tempo de namoro, cada defeito e virtude do outro são muito íntimos a nós. Reconhecemos aquilo que deixa o outro feliz; aquilo que o chateia; aquilo que simplesmente não importa; aquilo que importa muito. Então não há muito porque ter conflito de convivência. Para nós, por ora, o que temos é uma profunda afinidade reforçada pela proximidade e relação diária. Vivemos evitando os conflitos e buscando os momentos de felicidade, que muitas vezes são os mais simples, como acordar junto e fazer uma hora até levantar, esperar o outro para escovar os dentes dançando e, até, (pasmem) dar a terrível faxina.

3135e58c-2b01-4e71-8df5-08256f7fa684

Por enquanto é isso. Como disse acima, são apenas 2 meses. O universo é pequeno para qualquer pesquisa mais profunda, mas sobrevivemos bem e seguimos adaptando da melhor forma como conseguimos. O casamento não é o monstro que as vezes tentam nos vender. Principalmente se você escolher a pessoa certa, como eu felizmente escolhi. Câmbio, desligo.

 

 

#FICAADICA BH | A Pão de Queijaria

ficaadica

 

 

 

 

Fala sério. Quem não ama pão de queijo? Nós, mineiros de alma e coração, amamos. Seja o da sogra, da mame, da padaria, da lanchonete ou acompanhado de suco, café ou refri, é sempre o quitute número 1. Mas o que não sabíamos é que temos em BH uma casa especializada nesse trenzinho tão danado de bom. É a Pão de Queijaria, localizada na R. Antônio de Albuquerque, 856, Funcionários.

pdq1

O ambiente é moderninho, pequeno, mas aconchegante. Tem uma decoração descolada na parte interna e também mesinhas externas na calçada.

pdq2

Como o próprio nome já diz o lugar possui pão de queijo de todo tipo. Do pãozinho simples até os mais variados recheios, com ingredientes exóticos e tradicionais. E tem aqueles feitos com todo tipo de queijo, como o Canastra, Salitre, Parmesão d’Alagoa, Gruyére, cada um mais gostoso que o outro.

pdq3

Para começar pedimos dois pães de queijo recheados com o nome de Hambúrguer Mineiro. Hambúrguer de verdade, com carne de boi, porco, salaminho, pétalas de cebola na cerveja preta, queijo Minas e alface americana.

Depois o Patrick pediu o Pernil do Chovinista, pão de queijo recheado com lâminas de pernil, bacon, couve frita e queijo Minas. Provei um pedacinho e concordamos que esse era ainda melhor.

pdq5Os valores vão de R$3 do pãozinho de queijo simples até R$26, sendo esses os recheados com 2 acompanhamentos. Tem para todos os gostos, bolsos e pedidas, afinal fomos em um sábado à noite pra conhecer, mas bem que poderia ter sido para um cafézinho da tarde também.

OMG! Tinha um ketchup delicioso feito por eles com goiabada. Saímos viciados.

pdq6ENDEREÇO

R. Antônio de Albuquerque, 856 – Funcionários, Belo Horizonte | Telefone:(31) 3244-2738

#FICAADICA BH | Bacon Paradise

ficaadica

 

 

 

bacon1

Já comentei por aqui que assoprei as velinhas na semana passada. E para comemorar de forma descontraída com os amigos, escolhi experimentar um dos destinos mais bombados de BH quando o assunto é hamburgueria gourmet, o Bacon Paradise. O espeço está tão famoso que em pouco tempo já possui 6 franquias e com mais algumas a caminho. Para o happy hour de comemoração escolhi o da Avenida Contorno (perto o Jack Rock bar), na Savassi, por ser o de localização mais central.

O lugar acabou de inaugurar (não tinha nem duas semanas), então dava pra ver que ainda não estava totalmente decorado como nas outras franquias, que me disseram ter porquinhos pendurados por todos os lados. A casa encheu rapidamente em uma sexta-feira e foi difícil segurar as mesas para os meus convidados.

bacon2

Como o próprio nome diz, o espaço se propõe a ser o paraíso do bacon e tem a “iguaria” até no sorvete como sobremesa (não tive a manhã de experimentar esse). O cardápio, com hambúrgueres que passaram pelo raio gourmetizador oferece pedidos para todos os gostos, com ingredientes variados, mas sempre como matéria prima os bacons saindo pelo ladrão (literalmente).  Tanto que o meu eu achei meio difícil de comer e empurrei eles de volta para debaixo do pão. rsrs

A média de preços é de R$ 27, tirando o famoso lendário que custa R$ 66, um verdadeiro monstro com 1 kg de carne e orgulho da casa. Pedi o Tradicional com molho gorgonzola, estava gostoso e bem servido. Mas, infelizmente, acho que fui com uma expectativa muito alta por ter ouvido tanto a respeito e por mais saboroso que fosse, eu esperava mais. Mesmo porque já temos excelentes hamburguerias do tipo na cidade, como o Burger’s Club e J’s Fine Burguer. Outra coisa foi ter colocado um ketchup diferente no frasco do Hainz. Quando questionamos o garçom falando que não era Hainz ele provou e confirmou. Trocou o frasco por um novinho que abriu na nossa frente, explicando que tinha acabado o ketchup e que a casa era nova, por isso nunca tinha acontecido. O mal entendido foi resolvido, mas a quebra de confiança e o pé atrás ficou. Estamos de olho!

bacon4

No geral, foi a primeira experiência que tive com a franquia e com uma loja que ainda não estava 100% em funcionamento. Quero voltar em outras já estruturadas para ver o que eu acho, mas ainda assim indicaria o espaço sim. Mesmo porque, vamos combinar né gente, bacon é vida!

 

yukai5

 

 

 

UNIDADE ANCHIETA                       UNIDADE SANTO ANTÔNIO
R. Montes Claros, 1004                            R. Teixeira de Freitas, 475

UNIDADE BURITIS                            UNIDADE OURO PRETO
Av. Mário Werneck, 3379                        R. Monteiro Lobato, 46

UNIDADE LOURDES                          UNIDADE SAVASSI
R. Gonçalves Dias, 2269                          Av. do Contorno, 5713

 

RELACIONAMENTO | Futebol também é programa de casal

bola

Aristóteles, baluarte do conhecimento filosófico e letrado que era em assuntos do coração já dizia: “case com uma mulher que reconheça um impedimento no jogo de futebol”. Invejosos dirão que é mentira, mas certo é que aquele negócio de mulher e futebol não combinar já deixou de ser verdade há muito tempo. Cada vez mais elas fazem parte do universo que é paixão nacional, seja assistindo aos jogos, comprando uniformes e (sim) indo ao estádio torcer pelo seu time.

Preferências clubísticas à parte (que o autor aqui não faz a menor questão em esconder) o foco do post é chamar a atenção para uma realidade que só tende a aumentar: ir ao campo também pode ser um programa de casal. Tá certo que assistir futebol para o homem representa mais do que um mero evento de fim de semana. É um ritual. Não se trata simplesmente de sair de casa às 15 para chegar ao estádio 15h30, assistir ao jogo que começa 16 e voltar às 18. Há toda uma preparação que envolve um planejamento minucioso e começa bem cedo, antes do horário do almoço. E em muitos casos, vale mais a resenha do pré-jogo, regado a cerveja e churrasco do que propriamente assistir a peleja.

bola1

Mas se engana quem pensa que esse é um lugar de confrarias masculinas onde a mulher não pode entrar. Pelo contrário. Inserir a amada nesse contexto é uma excelente forma de unir lado a lado duas paixões que não precisam viver separadas. Além disso, reforçará ainda mais a afinidade entre os dois, que terão bons momentos para dividir, vibrando e chorando juntos, com cada um tendo no outro seu grande parceiro. Digo isso por experiência própria. Eu, como frequentador assíduo de estádio, sempre tento levar a Lu. Nem sempre é fácil (o ingresso não é barato e às vezes fica difícil explicar a ela a importância de um Galo x Joinvile), mas sempre quando ela anima é uma delícia. Um domingo diferente, no qual não é necessário escolhermos entre duas opções. Ambas se completam e deixam tudo muito mais divertido. Além do mais, caro Aristóteles, ela ainda sabe o que é um impedimento e é pé quente. É ou não é pra casar?

bola2

No nosso caso deu certo. As duas famílias carregam no coração a bandeira do mesmo clube. Mas nem tudo são flores. Casais de torcedores de times rivais devem viver uma situação mais delicada. Em todo o caso, como diz o poeta, “o futebol é a coisa mais importante dentre as coisas menos importantes”, logo, certamente isso não deverá ser motivo de briga e a rivalidade pode até aquecer ainda mais o relacionamento. Quem sabe? Afinal, Vander Lee já cantava:

Ela finge que não, mas no seu coração

ainda sou artilheiro.

Só faz isso porque, meu irmão,

eu sou Galo e ela é Cruzeiro.

 

#FICAADICABH | Pátio Cervejeiro da Backer

ficaadica

 

 

 

 

templo1

Vocês devem ter visto que no último dia 20 foi nosso aniversário de 11 anos de namoro oown ❤️❤️ e, como sempre, mereceu uma comemoração especial. Na verdade, temos um combinado que cada ano é um da dupla a escolher a comemoração, sendo ano par o Patrick e ímpar o meu. Como era minha vez, escolhi de surpresa, pensando nele que ama conhecer todos os tipos de cervejas, o restaurante Templo Cervejeiro da Backer.

Inaugurado há pouco tempo, depois de uma reforma de R$ 6 milhões de reais 😱😱, o lugar tem chamado muita atenção por aqui e não é pra menos. Ele é simplesmente uma cervejaria ao lado de um belíssimo restaurante. Eles também oferecem uma visitação à fábrica – Maternidade Cervejeira, contando a história em um projetor e degustação de várias cervejas, além de um diploma no final (mais ou menos como a Baden Baden faz em sua fábrica em Campos do Jordão). O passeio à parte que não fizemos, (seria melhor durante o dia) custa em média R$ 45,00.

templo2

O restaurante é muito diferenciado. O projeto de design ficou encantador. Posso dizer que foi um dos restaurantes mais bonito que já fui em BH. Infelizmente as fotos não fazem jus ao lugar. Logo na entrada vimos uma fonte e um tapete vermelho estendido. Você tem a opção de ficar nas charmosas varandinhas (onde venta um bocado), mas escolhemos ficar na parte de dentro. Que bom gosto na decoração, fiquei encantada! A música ambiente muito agradável e a iluminação de LED muito original.

Para começar o Patrick escolheu uma régua de cervejas diferentes, ao todo 5 tipos de cervejas artesanais de vários tipos. São copinhos de shot, mas que dá para ter uma boa ideia dos sabores (R$ 12). Para petiscar, pedimos uma porçãozinha de linguiças um pouco apimentadas, com batatas e molhos especiais. Achei um pouco caro para o que foi entregue (R$ 42). Mais tarde pedimos filé ao molho de gorgonzola, acompanhado de deliciosos tipos de pães. Estava muito gostoso e é uma porção bem servida para duas pessoas (R$ 59) (não sei se foi porque já não estávamos com aqueeeela fome). Tomei um suco delicioso de morango em uma garrafinha que deu vontade de trazer pra casa (R$9) e Patrick algumas Backers 600 ml. (R$ 16,00)

templo3

Não pense que é um lugar barato, vi pratos individuais de R$70 reais, mas tem coisas mais em conta também, depende do quanto está disposto a pagar. Achei o preço das bebidas razoável. O lugar compensa cada centavo investido porque simplesmente é uma experiência diferenciada em BH. Para se ter uma ideia, tem até serviço de vigias de carro gratuito!! (sem flanelinha extorsivo😍).

Futuramente queremos voltar para uma visita à fábrica que deve ser incrível.

templo4

 

yukai5

 

 

 

Rua Santa Rita, 220 – Olhos D’Água (Saída para o Rio)

Telefone: 3228-8888

Horário de Funcionamento: Almoço de segunda a domingo, de 11:30h até 15h. Para jantar e happy-hour, das 18h até a 1h.

#FICAADICABH | Delícia de Inhotim

inhotim1

No final de janeiro eu e o Patrick finalmente fomos conhecer o maior Centro de Arte Contemporânea a céu aberto da América Latina, o museu de Inhotim, que fica em Brumadinho (uns 50 km de BH). Como estávamos de pernas pro ar e curtindo as férias, fomos em uma terça-feira, dia em que a entrada era gratuita (hoje esse dia passou para quarta feira).

inhotim2

O dia estava muito muito, muito quente e percebemos que roupas confortáveis são essenciais para aproveitar bem o passeio (vi uma menina de salto que me chocou, mas há gosto pra tudo nesse mundo). O lugar é enorme, tanto que tem opção de pagar uma taxa e pegar carrinhos de golf disponíveis por todo o parque com motoristas. É muita ladeira, um sobe e desce danado, tudo muito distante, embora sempre com atrações e cenários lindos pelo caminho que valem a pena. Em todo o caso, é quase impossível visitar tudo em um só dia.

inhotim3

Há algumas lanchonetes e dois restaurantes no museu, porém estavam tão cheios (férias e entrada gratuita) que decidimos ir embora e comer em outro lugar. Fiquei bastante impressionada com o paisagismo e muito intrigada com a cor da água dos lagos, um tom de verde maravilhoso e incomum. Aliás, o que não falta é variação de tons de verde. Um oásis! O paisagismo é impressionante, tudo muito bem planejado e cuidado.

inhotim4

Vimos várias galerias enquanto conseguimos andar. Inhotim tem galerias de artistas do mundo inteiro e gostei mais da Galeria Adriana Varejão e os quadros de Luiz Zerbini (com muita vida e cores). O Patrick adorou as galerias sonoras, com caixas acústicas de som espalhadas pelo galpão. É lindo mesmo. Mas confesso que algumas atrações eu não achei tão interessante. Existem algumas piscinas espalhadas, para quem quiser levar traje de banho e se refrescar um pouco. Em todas as galerias tem guias que explicam sobre a obra e dão informações gerais sobre o local.

inhotim5

Se você tiver procurando um passeio diferente e interessante para fazer no fim de semana, Inhotim é uma dica excelente. Além de lindo e rico em cultura, é uma oportunidade de valorizarmos algo que é nosso e que trás turistas do mundo inteiro todos os meses do ano.

Aberto: Terça a sexta-feira: 9h30 às 16h30
Sábado, domingo e feriado: 9h30 às 17h30

Ingressos: Terça e quinta-feira: R$ 25,00
Quarta-feira (exceto feriado): entrada gratuita
Sexta, sábado, domingo e feriado: R$ 40,00
Fechado às segundas-feiras.

www.inhotim.org.br

Playlist do Mês | Folia de Carnaval

playlist do mes

O Carnaval já tomou conta do Brasil inteiro. Aqui em BH, bloquinhos (com dezenas de milhares de foliões) como Chama o Síndico e Bloco das Baianas Ozadas já movimentaram a cidade nos últimos dias. Por isso, enquanto rolam as últimas horas do expediente dessa sexta feira 13 antes da farra absoluta, que tal curtir uma playlist com sucessos que já embalaram muitos e muitos carnavais? É pra entrar no clima e contar as horas para botar a fantasia e pular na avenida.

 

Cláudia Leitte – Amor Perfeito

Chiclete com Banana – Quero Chiclete

Tomate – Te espero no farol

Jammil e uma Noites – Sou praiero

Ivete Sangalo – Arerê

Ivete Sangalo – Eva / Alô Paixão / Beleza Rara

Monobloco – Taj Mahal / Fio Maravilha / Páis Tropical

Asa de Águia – Quebra Aê

Psirico – Lepo Lepo

 

Bom Carnaval, galera! E juízo (pelo menos um pouquinho).

 

#ficaadicaBH | Viva o carnaval

farm-carnaval-cigana-e-baiana

Quem é de BH sabe que a folia já começou há muito tempo. Já tivemos vários ensaios de bloquinhos lotados, inclusive alguns foram até cancelados devido ao grande número de foliões querendo participar.

Não era tradição, mas de alguns anos para cá a festa foi pegando e ganhando tanta adesão que a cada temporada se torna ainda maior (e melhor).

E para quem vai ficar por aqui ou já quer antecipar a festa, selecionamos alguns locais onde a farra será garantida, com bloquinhos que prometem, além de dicas para se entregar à folia.

5

Dia 08 de fevereiro

BLOCO BUNDEIRANTES
Concentração: a partir das 11h
Praça JK – Av. Bandeirantes – B.Sion

ME BEIJA QUE EU SOU PAGODEIRO
Concentração: a partir das 11h
R. Almirante Tamandaré, 601 – Gutierrez

PERERECA ASSANHADA, ASSANHADA MAS DE FAMÍLIA!! Concentração: a partir das 12h
Praça São Francisco de Assis, 5 – Pampulha

 

Dia 14 de fevereiro

BLOCO DA CALIXTO
Concentração: a partir das 12h
Av. Bernardo Monteiro – esquina com Av. Brasil – Funcionários

DRAGÃO DA VILA SÃO JORGE
Concentração: a partir das 13h
Av. Silva Lobo, 1730 – Grajaú

QUEM NÃO SE COMUNICA, SE TRUMBICA!
Concentração: a partir das 13h
Av. Álvares Cabral, 400 – Lourdes

 

Dia 15 de fevereiro

ORDINÁÁÁÁRIOS
Concentração: a partir das 13h
Av. Pasteur, 10 – Santa Efigênia

BLOCO DO TCHA TCHA TCHA
Concentração: a partir das 15h30
R. Fernandes Tourinho, 317– Savassi

 

Lista Completa aqui!

 

Viva o Carnaval de Bh 2015, evento fechado no Parque das Mangabeiras, que contará com grandes blocos de dentro e fora de Minas Gerais. No dia 1 de fevereiro (domingo – 14h), os blocos Sargento Pimenta (RJ), Carrossel de Emoções (RJ), Baianas Ozadas (MG) e Me Beija Que eu Sou Pagodeiro (MG) levam a folia para o Parque das Mangabeiras (Av. José do Patrocínio Pontes, 580, Mangabeiras). Já no dia 8 de fevereiro (domingo – 14h), será os blocos Frevo do Mundo (PE), com Otto e BNegão, Pra Iá Iá (RJ), Chama o Síndico (MG) e Bloco da Calixto (MG).

 

Algumas dicas para não perder a #zuera

– Vá com roupas leves e confortáveis (meio óbvio, mas já vi meninas num salto que deu até dó).

– Não esqueça de se hidratar pra ressacar não te pegar.

– Cuidado com celulares e carteiras. Na muvuca os furtos se multiplicam.

– Para as meninas, levem sempre papel higiênico no bolso/bolsa porque os banheiros químicos não tem =( além de serem super nojentos.

– Sapatos fechados tipo tênis e sapatilhas são ótimos, já que o chão fica imundo e o pé fica sujo! Evite as rasteirinhas.

 

E vocês, vão passar aonde?

 

P.S.: Se você é o detentor dos créditos de alguma das imagens utilizadas nesse post, entre em contato. Teremos o maior prazer em creditá-las à você.

 

 

 

#FICAADICABH | Restaurante Xapuri

ficaadica

 

 

 

 

 

xa1

 

Quem é de Belo Horizonte provavelmente já ouviu falar do famoso restaurante Xapuri. Ele é conhecido em todo Brasil pela qualidade da comida de fogão à lenha, sendo sempre destino certo de celebridades quando visitam a capital. Localizado na região da Pampulha, o restaurante revolucionou a culinária mineira, oferecendo pratos tradicionais em versões mais leves.

Inaugurado em 1987 e reconhecido pela sua excelência na gastronomia mineira, o restaurante dispõe de um ambiente rústico, aconchegante, rico de flora natural, uma loja de artesanato de todo Brasil, hípica e atrações para as crianças. Os pratos são servidos à la carte e o precinho, naturalmente, não é o mais barato, o que já é de se esperar considerando o reconhecimento da marca Xapuri.

 

xa2

 

Fomos ao restaurante em uma sexta feira com um casal de amigos e escolhemos os dois pratos participantes do Circuito Gastronômico da Pampulha, evento de culinária que rolou até o último dia 23. Provamos como prato da carne de panela e outro da tira de costela. A carne de panela estava irretocável, suculenta e muito bem temperada. Já as tiras estavam um pouco ressecadas. É claro que o tipo da carne é diferente mesmo e talvez tenha sido algo pontual, mas considerando o nível do restaurante esperávamos mais desse prato. Em compensação, a farofa de banana que o acompanhou estava uma delícia!

 

xa3

Fomos numa sexta feira e antes da meia noite o garçom já havia nos perguntado se gostaríamos de pedir algo mais, pois a cozinha estava fechando. Achamos cedo para um fim de semana, mas como a proposta é ser mesmo um restaurante mais familiar, nos convencemos. Acredito que para um almoço de domingo a experiência com o lugar seja ainda mais interessante.

 

10733340_903429446334044_14230029_o

No geral concluímos que o Xapuri é um restaurante que todos os mineiros deveriam conhecer, pois é um expoente nacionalmente reconhecido de nossas tradições. E se você não for de Minas, também não deveria perder a oportunidade de ter uma experiência tão intensa com a cultura local, seja através da culinária, arquitetura, receptividade e atendimento. Talvez não seja esse o restaurante que melhor represente o nosso estilo, mas sem dúvida nenhuma é um passeio que vale a pena.

 

yukai5

 

 

 

R. Mandacarú, 260 – Braúnas, Belo Horizonte