#focanaCopa | O dia depois

5w0fpaw6x0w286j3hoizinrxa

Primeiramente, peço desculpa aos leitores que esperavam do blog outro tipo de post. Era o que gostaríamos também, mas infelizmente, nessa quarta, qualquer outro tema (inclusive o post planejado pra hoje) seria muito desonesto conosco. Nesse momento, aliás, agradeço pelo Estilo a dois não ser apenas um blog de moda, por nos permitir discutir outros tipos de assuntos e, principalmente, por ser lido por outros tipos de leitores.

Ontem não foi um dia comum. O que vivemos nesse 08 julho jamais poderá ser ignorado, mesmo para os mais céticos ou os oportunistas profetas do acontecido. Vivemos a história e como aprendemos desde cedo só estudamos o passado para aprender seus efeitos e nos guiar de maneira mais clara pelo futuro.

Hoje não é um dia comum. Não pela derrota que é o maior ensinamento da vida. Mas por ser um dia onde o sentimento que diariamente é sempre uma irracionalidade tão individual, em que cada um vive mediante suas próprias vitórias ou derrotas, é hoje um sentimento único, sólido e geral. Um vazio, uma decepção ou uma tristeza. É uma coisa ruim. Esquisita. Tal qual o dia seguinte à morte de um grande ídolo das pistas que nos mostrou que podemos sim sonhar grande – independente de você gostar ou não de Fórmula 1. Ontem todos nós dormimos derrotados.

copa4

Alguns poderão dizer, mas é só futebol. Não acredito neles. O esporte é sempre uma das maiores metáforas da vida. E assim como ele ensina que não há vitória sem dor, ele ensina também que após uma grande derrota é sempre possível se reerguer para uma vitória ainda maior.

Ontem perdemos no futebol. Hoje ganhamos na civilidade. Provamos ser maior do que a desconfiança dos críticos. Provamos gritar nosso orgulho brasileiro mais alto do que os murmúrios agourentos dos invejosos. Provamos sermos bons visitantes, mas ainda melhores anfitriões. Provamos ser competentes. Provamos saber fazer mais. E melhor. Provamos que dá. E provamos que é possível ter esperança.

Desilusão? Claro que há. Indivíduos que nos envergonham a ponto de socar um alemão feliz pelo seu gol? Infelizmente, como em qualquer lugar do mundo. Jamais poderemos nos livrar dos idiotas. Corrupção? Sim, nosso maior câncer está presente, mas provamos que é possível combatê-lo. A começar pelo seu gatoNET ou pelo troco a mais na padaria.

copa2

Nesses quase 30 dias sonhamos todos. E foi bom sonhar. Hoje estamos acordados. Acredito eu, mais do que 30 dias atrás. E na esperança que a maior derrota do futebol brasileiro simbolize uma vitória em outubro. Ingênuo? Posso ser, mas prefiro estar sempre do lado dos otimistas e sonhadores do que ter o prazer amargo de exalar o “eu avisei” aos seus irmãos derrotados.

P.S.: Se você é o detentor dos créditos de alguma das imagens utilizadas nesse post, entre em contato. Teremos o maior prazer em creditá-las à você.

#focanaCopa – Bares para assistir aos jogos

copa5

 

Há exatos 6 dias do início da Copa o Estilo a dois fez uma seleção de lugares legais que prometem ser uma boa opção para acompanhar a Amarelinha em BH. Com preço de entrada ou valor revestido em consumação os bares são opções interessantes para quem quer curtir a Copa com a empolgação do ritmo do Hexa. Veja só.

barescopa7

 

Itatiaia Rádio Bar – Rua Pium i, 620 – Anchieta | 2551-4844
Com capacidade para 250 pessoas, o local é a grande novidade do momento para assistir aos jogos, independente do campeonato. Com uma decoração moderna e interativa os frequentadores poderão acessar de suas mesas parte do acervo histórico da Itatiaia e relembrar gols importantes de seu clube do coração, entrevistas, cardápio, joguinhos e fatos relevantes que aconteceram no Brasil e no Mundo. A mesa interativa também auxilia na hora de dividir a conta entre os amigos e disponibiliza telefones para táxi. A reserva é salgada e melhor para grupos, mas a estrutura compensa.

barescopa1

 

Albanos – Rua Pium-í, 611 – Anchieta e Rio de Janeiro, 2076 – Lourdes | 3292-6221
Ponto de encontro tradicional da boemia mineira, o Albanos é famoso por oferecer cardápio variado, atendimento de alto padrão e um chopp Brahma geladíssimo. Todas as partidas serão transmitidas nas unidades do Lourdes e do Sion. Esta última conta com uma TV de 80 polegadas. Duas hostess bilíngues foram contratadas e o cardápio também será oferecido em inglês e espanhol. Clientes que optarem por voltar de táxi ganham desconto de 10% na conta.

barescopa2

 

Bar Ideal – Rua Sergipe, 1187 – Savassi | 3889-1187
Com canais para programação esportiva durante todo o ano o Bar Ideal já é reconhecido pela transmissão de jogos. Para a Copa, o espaço com capacidade para 150 pessoas exibirá todos os jogos em cinco televisores de 42 polegadas e um telão. Aos sábados, o cliente poderá comprar o pacote open bar de chope Brahma (39,90), de 15 às 19h. 11h30/1h (qui. a sáb. até 2h30; dom. até 0h).

barescopa3

 

Butiquim do Seu Jorge – Av. Fleming, 175 – Ouro Preto | 3498-4373
O bar, que fica perto do Mineirão, possui 5 TV’s de tela plana e transmitirá os principais jogos da Copa. A especialidade da casa são os pratos típicos dos botecos brasileiros, tais como bolinhos, carnes e porções especiais. Há ainda espaço para o cardápio especial que conta com a costelinha defumada com molho barbecue e a picanha cozida ao vinho. O espaço do local é amplo, bom para turmas maiores que pretendem assistir aos jogos juntos.

barescopa9

 

Exclusivo Choperia – Avenida do Contorno, 8863 – Gutierrez | 2512-0551
Irá transmitir todos os jogos da Copa e oferece rodízio de petiscos (R$ 39,90 ou R$ 59,90 com bebida incluída) que pode ser uma boa opção enquanto rola a pelota. A casa também promoverá um bolão em que os clientes vencedores ganharão 50 Reais em consumo. Nas tardes de sábados, o futebol será acompanhado por samba (a partir de R$ 20 masculino e R$ 15 feminino) 12h/0h (qua. e qui. até 1h; sex. e sáb. até 2h)

barescopa5

E você, já decidiu onde vai assistir?

 

 

P.S.: Se você é o detentor dos créditos de alguma das imagens utilizadas nesse post, entre em contato. Teremos o maior prazer em creditá-las à você.

Casal que se exercita junto emagrece junto

a8

Eu gosto de correr, ela de caminhar. Eu gosto de jogar bola, ela de nadar. Mas como podemos conciliar nossas diferenças em prol de um objetivo em comum: o bem estar físico? Simples. Pela antiquíssima arte da cooperação.

a7

Acredito que nunca passamos por uma fase onde a valorização do corpo e da saúde estejam tão em evidência. Nunca os centros de esportes foram tão frequentados e tivemos tantas academias (uma em cada esquina), nunca se leu tanta tabela nutricional de alimento e nem o hábito de treinamento individual participou tanto da rotina do brasileiro. Mas, tirando todos os excessos que a neura da insatisfação com o próprio corpo pode causar sabemos que a preocupação com a saúde corporal é justa e essencial. Além disso, o benefício estético também deve ser considerado. Afinal, todo mundo quer ser o mais bonito possível. Normal, faz bem pra autoestima e reflete diretamente no seu estado de espírito.

a3

E não é necessário ser um expert em educação física para perceber que a prática de exercícios em conjunto é, sem dúvida, mais estimulante. Por isso, tente conciliar suas atividades físicas com as do parceiro (a), estimule, crie horários, empurre ele da cama. No nosso caso, o propósito determinado da Lu em fazer academia pra valer me estimulou a buscar, mesmo com a total falta de tempo, atividades físicas que eu poderia curtir. E assim foi com a corrida. Hoje adoro e mesmo não sendo a atividade preferida dela (longe disso!), fazemos juntos algumas vezes. Em outras ela vai de bike ou patins. Cada um no seu ritmo, mas com o mesmo objetivo. Tente e você verá que uma corridinha de 40 minutos em volta da lagoa + uma aguinha de coco pode ser tão prazeroso quanto aquele cineminha de fim de tarde.

a4

E se não há nenhuma atividade que goste (o que acho difícil) ou se é um ser totalmente dominado pela preguiça (o que é bem mais provável), não desanime. Ouvi em algum lugar que a melhor maneira de descobrirmos qual exercício é a nossa cara através de tentativa e erro. Então tente. Cooper, bike, futebol, peteca, musculação… Uma hora o mosquitinho do amor te pica e você encontra o esporte da sua vida. Eu ainda pretendo tentar o tênis esse ano. Perdi o preconceito de que esse é um esporte pra ricos e estou querendo me aventurar. Vai que vicio também?!

a5