Moda masculina | Com pelo ou sem pelo? Eis a questão

depilac3a7c3a3o

Lisinho, aparado ou Tony Ramos? Preferências à parte, pelos masculinos compõe um tema cabeludo (me desculpe pelo trocadilho infame) desde a era das cavernas. E se no tempo de nossos primos Neandertais os cabelinhos sobre o corpo tinham importante função fisiológica, nos protegendo das intempéries da natureza e do clima hostil, hoje eles andam mais sem função do que apêndice.

Alto lá! Sem função coisa nenhuma. Há quem defenda o estilo urso. O principal argumento (dizem) é a virilidade a flor da pele, a masculinidade em estado bruto do homem HOMEM, como diz a propaganda do Old Spice. Outras vão além e falam da função ergonômica dos pelos, diminuindo o atrito “corrosivo” da pele com pele na hora do sexo. Os pelos seriam então uma espécie de acolchoamento natural do macho.

Do outro lado temos o padrão Men’s Health (tenha um tanquinho sarado como o do modelo da foto em apenas 7 dias!!). Muito defendido pelos nadadores de plantão, a moda do corpo raspado (ou depilado) parece ter pegado geral e emplaca uma multidão de fãs que veem na higiene o principal argumento.

hm

Eu, como homem e hetero, confesso ter pouco conhecimento de causa para atestar sobre esse ou aquele que é mais bonito ou atraente. Os homens e mulheres que quiserem, por favor, fiquem a vontade para nos contar sua opinião nos comentários abaixo. Em todo o caso, a discussão aqui é outra. Não se trata de raspar ou não os pelos do corpo, mas sim de falar que você, nobre amigo, que quiser raspar, PODE sim fazer isso. Juro. Sem problemas. Sem stress. Sem “virar gay”. Isso, ao contrário do que seus amigos podem dizer, não “é coisa de homossexual”. (Na verdade acho que é justamente o oposto).

Dar uma aparada nos pelos do peito, axila ou do púbis é algo absolutamente normal. Se sua parceira prefere assim, melhor ainda. Que tal fazer uma surpresa pra ela? Ao contrário do instinto primitivo que fala dessa tal masculinidade do homem peludo, não acredito que virilidade seja decidida pelo aspecto do corpo, mas sim pelo seu comportamento. Então, sem neura.

Figura15

Hoje o mercado oferece inúmeras maquininhas portáteis e sem fio que você pode comprar e usar tranquilamente, quase como um barbeador. Não machucam e resolvem o problema de modo prático. É a opção que prefiro. Mas se quiser tem também a depilação (que confesso não ter experimentado, prefiro a opção indolor) que dura mais tempo e retira o pelo completamente (a máquina da uma aparada quase zero, mas ainda é possível perceber alguns pelinhos).

Inevitavelmente mais higiênico, já que reduz os pelos que podem reter suor ou sujeira e ficam, na maioria das vezes, abafados pelo calor da roupa, dar aquela aparada pode ser uma ótima opção para surpreender a gata. Aos old school, não estou aqui fazendo apologia aos sem pelos. Se você é peludo e curte assim, ótimo! Mantenha e seja feliz. Mas se você quer passar a máquina e ficar igual bumbum de neném, não se reprima! O corpo é seu e você tem todo direito de deixá-lo da forma que lhe faz feliz.

 

P.S.: Se você é o detentor dos créditos de alguma das imagens utilizadas nesse post, entre em contato. Teremos o maior prazer em creditá-las à você.