#FICAADICA BH | 68 La Pizzeria

Quer um lugar legal para sair em casal ou curtir com a família? A 68 La Pizzeria é uma boa dica! No coração do bairro de Lourdes, a 68 possui uma decoração elegante, moderna e diferenciada. O espaço possui pequenos lounges, um salão principal, outros menores, uma adega e um lindo espaço aberto nos fundos, que pode ser fechado para festas particulares. O atendimento é bom e as opções do cardápio que honram a verdadeira pizza de Nápoles são de dar água na boca.

Escolhemos um dos sabores de pizzas mais famosos da casa: La Premiata: Muçarela especial, queijo parmesão, champignon trifolati, brie, presunto de Parma e basílico. E olha, que boa escolha, viu?!  É divina! Massa crocante, recheio delicioso.

Não é um lugar dos mais baratos, mas não achamos nada absurdo. A casa possui ainda várias cervejas artesanais, vinhos dos mais variados tipos e sobremesas divinas. Com certeza valeu a pena a visita.

RUA FELIPE SANTOS 68   .   LOURDES  T:  31 3291-7466  BH.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Relato de viagem | Lisboa

No final do ano passado tivemos a oportunidade de conhecer dois lindos lugares que já estavam em nosso roteiro faz tempo: Lisboa e Barcelona. E pra não deixar passar batido, vamos dividir em dois posts o que nós achamos das duas cidades. Não é nossa pretensão falar aqui sobre os pontos ou dicas de cada uma, já que isso você acharia facilmente em blogs e veículos especializados em viagens, e cujos quais usamos bastante. Mas apenas um relato do que foram Lisboa e Barcelona na visão DELA e na visão DELE. Já adianto: 1) a cidade preferida de cada um foi diferente. 2) Está planejando uma viagem à Europa? Não pule Lisboa. Seria um grande pecado. Venha ler porquê.

 

Lisboa por ela

A primeira impressão foi um UAU! Tudo nessa cidade é grande, tem história, detalhes cuidadosos e preparada para o turista.

A facilidade do idioma de cara já deixa tudo mais familiar. A comida é próxima do que gostamos então foi delicioso experimentar sempre que podíamos um prato novo de bacalhau, doces típicos feitos de nata, vinhos portugueses excelentes… Ah os vinhos! Estes foram um capítulo à parte da viagem, pois queríamos trazer tantos, mas tantos para casa que tivemos problemas com o excesso de bagagem.

Utilizamos muito os meios de transporte público como ônibus, trens e metrôs subterrâneos. É muito fácil entender como funciona o eficiente e onipresente sistema de metrô, com ele era possível chegar em praticamente todos os principais pontos turísticos da cidade em pouco tempo e gastando muito pouco.

Conhecemos os principais pontos turísticos da cidade como o Mosteiro dos Jerônimos, os famosos Pastéis de Belém, Castelo de São Jorge, a Praça do Comércio, o lindo Oceanário de Lisboa, além de fazer dois bate-volta incríveis para Sintra e Óbidos.

Lisboa, assim como suas localidades próximas, é uma cidade limpa, organizada, barata e maravilhosa com suas belas ladeiras cheias de histórias.

 

Lisboa por ele

Quando planejamos a viagem o meu foco principal era conhecer Barcelona. Linda, cosmopolita e pulsante, a cidade espanhola sempre esteve em meus sonhos. Mas ao chegar a Lisboa percebi a injustiça de não ter sonhado com a capital portuguesa também. Absolutamente surpreendente, com suas ruelas estreitas em calçamento, subidas e descidas com uma vista mais linda do que a outra, bondinhos, tuk-tuks e restaurantes com apenas 5 ou 6 mesas extremamente aconchegantes. Lisboa é, diferente de outras metrópoles globais, intimista e encantadora e de longe a cidade mais charmosa que já conheci.

Há ainda o contraste entre a atmosfera sedutora pelos detalhes e a grandiosidade de obras que refletem a nobreza de uma nação que foi centro do mundo por quase dois séculos, no qual seus castelos, palácios e monumentos enfeitam diferentes cantos da cidade e das zonas vizinhas. É possível perceber a nobreza e a elegância de uma forte senhora, que já desfrutou dos maiores sucessos em seus tempos de glória. Lisboa é ainda um museu a céu aberto, repleta de história e de nossa história, e que nos faz sentir, ao final, também um pouco lisboeta.

Em breve um novo relato sobre nossas impressões de Barça!

#FICAADICA BH | A Pão de Queijaria

ficaadica

 

 

 

 

Fala sério. Quem não ama pão de queijo? Nós, mineiros de alma e coração, amamos. Seja o da sogra, da mame, da padaria, da lanchonete ou acompanhado de suco, café ou refri, é sempre o quitute número 1. Mas o que não sabíamos é que temos em BH uma casa especializada nesse trenzinho tão danado de bom. É a Pão de Queijaria, localizada na R. Antônio de Albuquerque, 856, Funcionários.

pdq1

O ambiente é moderninho, pequeno, mas aconchegante. Tem uma decoração descolada na parte interna e também mesinhas externas na calçada.

pdq2

Como o próprio nome já diz o lugar possui pão de queijo de todo tipo. Do pãozinho simples até os mais variados recheios, com ingredientes exóticos e tradicionais. E tem aqueles feitos com todo tipo de queijo, como o Canastra, Salitre, Parmesão d’Alagoa, Gruyére, cada um mais gostoso que o outro.

pdq3

Para começar pedimos dois pães de queijo recheados com o nome de Hambúrguer Mineiro. Hambúrguer de verdade, com carne de boi, porco, salaminho, pétalas de cebola na cerveja preta, queijo Minas e alface americana.

Depois o Patrick pediu o Pernil do Chovinista, pão de queijo recheado com lâminas de pernil, bacon, couve frita e queijo Minas. Provei um pedacinho e concordamos que esse era ainda melhor.

pdq5Os valores vão de R$3 do pãozinho de queijo simples até R$26, sendo esses os recheados com 2 acompanhamentos. Tem para todos os gostos, bolsos e pedidas, afinal fomos em um sábado à noite pra conhecer, mas bem que poderia ter sido para um cafézinho da tarde também.

OMG! Tinha um ketchup delicioso feito por eles com goiabada. Saímos viciados.

pdq6ENDEREÇO

R. Antônio de Albuquerque, 856 – Funcionários, Belo Horizonte | Telefone:(31) 3244-2738

#FICAADICA BH | Santa Pizza

ficaadica

 

 

 

 

1

Todo casal que se preze tem uma lista de preferidos guardados no peito, daqueles lugares que representam os melhores para a dupla, sejam restaurantes, cinemas, cômodos da casa ou destinos de viagem. E o mais barato disso é que esse lugar, no caso de um restaurante, por exemplo, não precisa ser o da melhor comida, melhor preço, melhor ponto ou etc, esse lugar apenas precisa representar um momento onde ambos se sintam felizes e em sintonia com uma forte bagagem emocional. Nesse aspecto, o espaço deixa de ser apenas um ponto físico para se tornar também um local especial e transcendente, daqueles que permanecem na nossa memória.

Ilha Grande, por exemplo, é um desses lugares para nós no item “viagem”. Outro e bem mais pertinho de casa é o Santa Pizza, que preenche a categoria “pizzaria” já há bons longos anos. É verdade (Graças a Deus) que Belo Horizonte está muito bem servida de pizzarias. Temos ótimas, algumas até na mesma região, mas Santa Pizza está para nós em um degrau diferente.

2

Para começar a casa: localizada no bairro Santa Tereza (uma de nossas regiões preferidas também pela atmosfera boêmia e charmosa) construída com decoração rústica, móveis de madeira, tijolo de adobe e um grande forno bem na vista dos clientes ela tem um charme intimista, ampliado pela luz baixa que deixa o cenário romântico e muito interessante para casais (mas ruim para tirar foto rs).

Mas em se falando de uma pizzaria o destaque deve ser, sempre, a pizza. E nessa quesito ela nunca nos deixou em dúvida. Com certeza é uma das melhores. Com massa fina e recheio generoso o cardápio conta com uma boa quantidade de alternativas e com ingredientes variados, dos mais comuns àqueles mais “gourmets”. A nossa preferida é a Santa Teresa D’avila (todas as pizzas têm nomes de santo – mas não pense que é algo puramente cristão ou religioso, acredito que seja mais pela associação com o nome do bairro) com camarão (hum camarãoo) e abóbora moranga. É até difícil falarmos quais outras são gostosas porque honestamente, meio que sempre pedimos a mesma rs.

3

O preço é médio. Naturalmente não é comparável a uma pizza do shopping, ficando na faixa dos R$ 60,00. Da última vez que estivemos por lá comemos uma Santa Teresa D’avila, tomamos duas cervejas e um H2O e finalizamos com um  petit gateau  e a conta fechou em R$ 120,00. Não é para todo o dia, mas considero honesto para um jantar eventual. Ou seja, vale a visita e depois de escrever esse post deu vontade de voltar correndo. Esperamos que o #foconadietadosnoivos possa segurar esse vício.

 

yukai5

 

 

 

Rua Silvianópolis, 452 – Santa Tereza – BH

(31) 2555 8222

#FICAADICA BH | Bacon Paradise

ficaadica

 

 

 

bacon1

Já comentei por aqui que assoprei as velinhas na semana passada. E para comemorar de forma descontraída com os amigos, escolhi experimentar um dos destinos mais bombados de BH quando o assunto é hamburgueria gourmet, o Bacon Paradise. O espeço está tão famoso que em pouco tempo já possui 6 franquias e com mais algumas a caminho. Para o happy hour de comemoração escolhi o da Avenida Contorno (perto o Jack Rock bar), na Savassi, por ser o de localização mais central.

O lugar acabou de inaugurar (não tinha nem duas semanas), então dava pra ver que ainda não estava totalmente decorado como nas outras franquias, que me disseram ter porquinhos pendurados por todos os lados. A casa encheu rapidamente em uma sexta-feira e foi difícil segurar as mesas para os meus convidados.

bacon2

Como o próprio nome diz, o espaço se propõe a ser o paraíso do bacon e tem a “iguaria” até no sorvete como sobremesa (não tive a manhã de experimentar esse). O cardápio, com hambúrgueres que passaram pelo raio gourmetizador oferece pedidos para todos os gostos, com ingredientes variados, mas sempre como matéria prima os bacons saindo pelo ladrão (literalmente).  Tanto que o meu eu achei meio difícil de comer e empurrei eles de volta para debaixo do pão. rsrs

A média de preços é de R$ 27, tirando o famoso lendário que custa R$ 66, um verdadeiro monstro com 1 kg de carne e orgulho da casa. Pedi o Tradicional com molho gorgonzola, estava gostoso e bem servido. Mas, infelizmente, acho que fui com uma expectativa muito alta por ter ouvido tanto a respeito e por mais saboroso que fosse, eu esperava mais. Mesmo porque já temos excelentes hamburguerias do tipo na cidade, como o Burger’s Club e J’s Fine Burguer. Outra coisa foi ter colocado um ketchup diferente no frasco do Hainz. Quando questionamos o garçom falando que não era Hainz ele provou e confirmou. Trocou o frasco por um novinho que abriu na nossa frente, explicando que tinha acabado o ketchup e que a casa era nova, por isso nunca tinha acontecido. O mal entendido foi resolvido, mas a quebra de confiança e o pé atrás ficou. Estamos de olho!

bacon4

No geral, foi a primeira experiência que tive com a franquia e com uma loja que ainda não estava 100% em funcionamento. Quero voltar em outras já estruturadas para ver o que eu acho, mas ainda assim indicaria o espaço sim. Mesmo porque, vamos combinar né gente, bacon é vida!

 

yukai5

 

 

 

UNIDADE ANCHIETA                       UNIDADE SANTO ANTÔNIO
R. Montes Claros, 1004                            R. Teixeira de Freitas, 475

UNIDADE BURITIS                            UNIDADE OURO PRETO
Av. Mário Werneck, 3379                        R. Monteiro Lobato, 46

UNIDADE LOURDES                          UNIDADE SAVASSI
R. Gonçalves Dias, 2269                          Av. do Contorno, 5713

 

Dicas de viagem | Lavras Novas

lavras

Final de semestre é assim: você vai colocando tudo em marcha lenta e fica na expectativa de aproveitar qualquer tempinho disponível para descansar da extenuante primeira metade do ano. E na falta de algo melhor (que começa com e termina com RIAS), um final de semana pode ser a oportunidade perfeita para dar aquela pausa da rotina e fugir para um lugarzinho buscando sossego e tranquilidade. Foi mais ou menos isso que fizemos no último sábado. Na companhia de mais três casais, saímos de BH cedinho pra aproveitar o fim de semana em Lavras Novas, uma cidadezinha a cerca de 120 km de BH, colado em Ouro Preto.

Lavras é conhecida pelas suas lindas paisagens, como os mares de morros, pelas cachoeiras, pela cultura nativa e toda uma atmosfera romântica que invade as ruelas e poucos restaurantes locais (é incrível a quantidade de casais turistando pela cidade). Outra peculiaridade famosa é o frio. E esse último não frustrou nenhuma expectativa. Estava de lascar, com temperaturas entre 7 e 11 graus, com sensação térmica de paleteca esquecida no fundo do congelador. O que foi bom, porque como mineiro já tem a mania de tirar o casaco do guarda-roupa com qualquer “20 graus”, Lavras foi a oportunidade perfeita para as meninas montarem toda aquela produção de inverno europeu que não tem clima para vestir por aqui. Foi um festival de gorro, luvas, jaquetas e cachecóis para todos os lados.

lavras1

Como o frio inviabilizava qualquer chance de curtir as cachoeiras (há controvérsias), o jeito foi aproveitar a área urbana de Lavras. Confesso que esperava mais das opções de entretenimento. Não são muitos os bares e restaurantes que chamam a atenção, aqueles que só pela fachada lhe convidam a entrar. Embora, no domingo foi possível tomarmos uma cerveja na Taberna Casa Antiga, um restaurante temático ao lado da famosa (e ryca) Pousada Carumbé que é show. Se um dia voltarmos, com certeza começaremos o passeio por lá. Em todo o caso, foi possível aproveitarmos um belo fondue de carne e queijo no restaurante Palavras Novas, que além de acessível (a conta com os fondues mais vinhos e outras bebidas ficou em R$ 150 por casal) é bem aconchegante. Curtimos também o restaurante medieval Santo Graal (do Vaxxcão) com boas cervejas artesanais. A decoração e os trajes dos garçons são um detalhe bem-vindo à parte.

Para se hospedar Lavras possui um leque diverso de alternativas. Das mais simples até a top das tops é possível encontrar opções para todos os gostos e bolsos. Nós optamos pela Bem Querer. Definitivamente não era uma pousada chique, mas possuía estacionamento, quartos honestos e um café da manhã ok (que poderia ser melhor). Como ficamos apenas de um dia pro outro e mais na rua do que na pousada, não há o que reclamar e atendeu bem as nossas expectativas em uma acomodação de R$ 180 a diária por casal.

lavras2

Por fim, as companhias merecem um capítulo à parte. Vocês já devem ter percebido que não somos muito de viajar acompanhados. Isso por um motivo simples: nós dois nos bastamos. Não no sentido pretensioso da palavra, mas é incrível como mesmo namorando há 11 anos conseguimos nos divertir tanto juntos, curtindo muito a companhia um do outro. Não existe uma rotina ou um momento entediante preenchido por um silêncio constrangedor, e nunca precisamos de outras pessoas pra extrair boas lembranças dos lugares em que fomos. Mas dessa vez foi divertido curtir a experiência ao lado de bons amigos. Ter outras pessoas com quem conversar, brincar, beber foi uma delícia e trouxe boas energias para o passeio. Se a máxima que diz que “ao viajar entre amigos os laços se apertam ainda mais ou se rompem completamente” é verdade, essa viagem provou que, definitivamente, voltamos ainda mais próximos e é ótimo ter a certeza disso.

lavras3

#FICAADICABH | Pátio Cervejeiro da Backer

ficaadica

 

 

 

 

templo1

Vocês devem ter visto que no último dia 20 foi nosso aniversário de 11 anos de namoro oown ❤️❤️ e, como sempre, mereceu uma comemoração especial. Na verdade, temos um combinado que cada ano é um da dupla a escolher a comemoração, sendo ano par o Patrick e ímpar o meu. Como era minha vez, escolhi de surpresa, pensando nele que ama conhecer todos os tipos de cervejas, o restaurante Templo Cervejeiro da Backer.

Inaugurado há pouco tempo, depois de uma reforma de R$ 6 milhões de reais 😱😱, o lugar tem chamado muita atenção por aqui e não é pra menos. Ele é simplesmente uma cervejaria ao lado de um belíssimo restaurante. Eles também oferecem uma visitação à fábrica – Maternidade Cervejeira, contando a história em um projetor e degustação de várias cervejas, além de um diploma no final (mais ou menos como a Baden Baden faz em sua fábrica em Campos do Jordão). O passeio à parte que não fizemos, (seria melhor durante o dia) custa em média R$ 45,00.

templo2

O restaurante é muito diferenciado. O projeto de design ficou encantador. Posso dizer que foi um dos restaurantes mais bonito que já fui em BH. Infelizmente as fotos não fazem jus ao lugar. Logo na entrada vimos uma fonte e um tapete vermelho estendido. Você tem a opção de ficar nas charmosas varandinhas (onde venta um bocado), mas escolhemos ficar na parte de dentro. Que bom gosto na decoração, fiquei encantada! A música ambiente muito agradável e a iluminação de LED muito original.

Para começar o Patrick escolheu uma régua de cervejas diferentes, ao todo 5 tipos de cervejas artesanais de vários tipos. São copinhos de shot, mas que dá para ter uma boa ideia dos sabores (R$ 12). Para petiscar, pedimos uma porçãozinha de linguiças um pouco apimentadas, com batatas e molhos especiais. Achei um pouco caro para o que foi entregue (R$ 42). Mais tarde pedimos filé ao molho de gorgonzola, acompanhado de deliciosos tipos de pães. Estava muito gostoso e é uma porção bem servida para duas pessoas (R$ 59) (não sei se foi porque já não estávamos com aqueeeela fome). Tomei um suco delicioso de morango em uma garrafinha que deu vontade de trazer pra casa (R$9) e Patrick algumas Backers 600 ml. (R$ 16,00)

templo3

Não pense que é um lugar barato, vi pratos individuais de R$70 reais, mas tem coisas mais em conta também, depende do quanto está disposto a pagar. Achei o preço das bebidas razoável. O lugar compensa cada centavo investido porque simplesmente é uma experiência diferenciada em BH. Para se ter uma ideia, tem até serviço de vigias de carro gratuito!! (sem flanelinha extorsivo😍).

Futuramente queremos voltar para uma visita à fábrica que deve ser incrível.

templo4

 

yukai5

 

 

 

Rua Santa Rita, 220 – Olhos D’Água (Saída para o Rio)

Telefone: 3228-8888

Horário de Funcionamento: Almoço de segunda a domingo, de 11:30h até 15h. Para jantar e happy-hour, das 18h até a 1h.

#FICAADICABH | Restaurante Xapuri

ficaadica

 

 

 

 

 

xa1

 

Quem é de Belo Horizonte provavelmente já ouviu falar do famoso restaurante Xapuri. Ele é conhecido em todo Brasil pela qualidade da comida de fogão à lenha, sendo sempre destino certo de celebridades quando visitam a capital. Localizado na região da Pampulha, o restaurante revolucionou a culinária mineira, oferecendo pratos tradicionais em versões mais leves.

Inaugurado em 1987 e reconhecido pela sua excelência na gastronomia mineira, o restaurante dispõe de um ambiente rústico, aconchegante, rico de flora natural, uma loja de artesanato de todo Brasil, hípica e atrações para as crianças. Os pratos são servidos à la carte e o precinho, naturalmente, não é o mais barato, o que já é de se esperar considerando o reconhecimento da marca Xapuri.

 

xa2

 

Fomos ao restaurante em uma sexta feira com um casal de amigos e escolhemos os dois pratos participantes do Circuito Gastronômico da Pampulha, evento de culinária que rolou até o último dia 23. Provamos como prato da carne de panela e outro da tira de costela. A carne de panela estava irretocável, suculenta e muito bem temperada. Já as tiras estavam um pouco ressecadas. É claro que o tipo da carne é diferente mesmo e talvez tenha sido algo pontual, mas considerando o nível do restaurante esperávamos mais desse prato. Em compensação, a farofa de banana que o acompanhou estava uma delícia!

 

xa3

Fomos numa sexta feira e antes da meia noite o garçom já havia nos perguntado se gostaríamos de pedir algo mais, pois a cozinha estava fechando. Achamos cedo para um fim de semana, mas como a proposta é ser mesmo um restaurante mais familiar, nos convencemos. Acredito que para um almoço de domingo a experiência com o lugar seja ainda mais interessante.

 

10733340_903429446334044_14230029_o

No geral concluímos que o Xapuri é um restaurante que todos os mineiros deveriam conhecer, pois é um expoente nacionalmente reconhecido de nossas tradições. E se você não for de Minas, também não deveria perder a oportunidade de ter uma experiência tão intensa com a cultura local, seja através da culinária, arquitetura, receptividade e atendimento. Talvez não seja esse o restaurante que melhor represente o nosso estilo, mas sem dúvida nenhuma é um passeio que vale a pena.

 

yukai5

 

 

 

R. Mandacarú, 260 – Braúnas, Belo Horizonte

 

#FICAADICABH | Lugares para passar o Reveillon

reveillon

 

É gente, o ano está mesmo acabando… Passou rápido e já chegou a hora de pesquisar os lugares para passar o Reveillon de 2015. Como nem todos vão viajar selecionamos alguns dos melhores lugares para curtir a virada em BH, isso, claro, pra quem procura festa, curtição e está disposto a gastar um pouco mais. Onde pesquisamos afirma que todos os citados ainda estão em 1º lote, por isso, é importante se decidir rápido para poder pegar os melhores preços.

 

reveillon2Programação: Samba de Empório (samba), Denis e Renan (sertanejo), DJ Alex Serra (vários estilos), Fogos de Artifício.

Diferencial: Buffet japonês, boas marcas de bebidas e localização privilegiada com vista para a cidade.

Feminino R$ 190,00
Masculino R$ 230,00

 

reveillon3Programação: Shows com Rick e Ricardo, Sunga de Pano, To de Cara, Banda Puts Grila (Anos 80).

Diferencial: Buffet de pizzas e massas e o preço.

Feminino R$ 160,00
Masculino R$ 190,00

 

reveillon4Programação: Bateria da Quadra Ala Show Cidade Jardim, a Banda Chevette Hacht, Sweet Sound live Vocal (DJane e Live Vocal’s feminino), os sertanejos Yuri Vieira, Henrique & Leo, Danilo Brottrel e os DJ`s Vinícius Amaral, Maurício Maoli e Felipe Campos.

Diferencial: A programação está bem variada e completa.

Feminino R$ 170,00
Masculino R$ 210,00

 

reveillon11Programação: Show do cantor Cristiano Araújo, grupo Bartucada e a banda Sunga de Pano.

Diferencial: Localização próximo à queima de fogos da Lagoa da Pampulha, preços variados para pista, camarote, premium e mesas.

Feminino à partir de R$ 110,00
Masculino à partir de R$ 130,00

 

reveillon6Programação: Shows com Fred & Thiago, Guilherme & Bernardo, Banda Mais 80, Bateria da Quadra Show de Mestre Linguinha, Dj Rodolfo Brito, Vj Erick Muratori.

Diferencial: Muitas bebidas especiais como Vueve Clicquot, Whisky 12 anos Chivas, Energético Red Bull, José Curvo, entre outras.

Feminino à partir de R$ 140,00
Masculino à partir de R$ 170,0

 

reveillon7Programação: Pista Alto Astral: Músicas variadas, incluindo marchinhas de carnaval, samba, MPB e pop dos anos 90 e Pista Good Vibes: Músicas jovens, com funk, house, axé e sertanejo.

P.S.: Ainda não foi divulgado quais serão as bandas.

Diferencial: Show de fogos na virada e champagne Veuve Clicquot nas mesas.

Feminino à partir de R$ 190,00
Masculino à partir de R$ 230,00

 

reveillon1

 

 

E aí, já se decidiu?

 

DICAS DE VIAGEM | Macacos – São Sebastião das Águas Claras

dicas macacos

Sexta feira já é um dia estimulante por natureza. Apenas sua proximidade com o sábado já faz com que a expectativa de sua chegada inunda as horas mais cansativas da semana. E quando se tem um descanso programado que foge à rotina então, é só alegria. Foi assim que nos preparamos na última sexta para nossa fugidinha pra mata. Não chegou a ser uma viaaaagem, mesmo porque Macacos (ou São Sebastião das Águas Claras) fica só a uns 20 minutinhos de BH.  Mas mesmo assim, a possibilidade que o vilarejo oferece de mudar completamente de atmosfera em pouco mais de 20 km é fascinante. É praticamente como entrar em um portal, da metrópole pulsante a mata com grilo cantante na janela em dois palitos. Por essas e outras Macacos  – conhecido por seu ecoturismo e diversas pousadas – sempre estará na listinha de nossos recantos preferidos.

Mas o passeio não é apenas o passeio e sim sua expectativa e planejamento. Escolhemos cuidadosamente nossa pousada, e fiz questão de uma que tivesse varanda bem localizada entre as arvores, totalmente no meio do mato. Isso não era difícil (já que a cidade tem apenas uma rua principal que a corta), mas quando soubemos que além da varanda tinha também uma redinha de frente pra lua, tivemos a certeza: era essa. Reservamos, preparamos a mochila (a minha, a da Lu era uma senhora mala que ocupou 50% do bagageiro do carro), passamos no nosso supermercado favorito para comprarmos uns beliscos e partimos.

dicas macacos1

Antes mesmo de terminar 1/4 da playlist, chegamos. Como tínhamos comprado temakis, sushis, cervejas e sucos para uma família de 6 pessoas, fizemos uma noite japa e curtimos a sexta mais relax do ano conversando, namorando e ouvindo os sons das rajadas de vento que passavam pelas árvores, indicando forte chuva no dia seguinte. No sábado, contrariando a expectativa de 10 entre 10 aplicativos clima/tempo, abriu um belo dum sol, mais radiante do que quente e que permitiu que passássemos boa parte do dia na área da piscina aquecida, saindo só depois dos dedinhos já totalmente enrugados. Que delícia de sábado! 

A noite foi de música, em um bar/restaurante que descobrimos chamado Planeta Macacos. Com decoração intimista, iluminada por pendentes e arandelas, além de uma linda jabuticabeira um menu de pizza gourmet e uma bandinha tocando Red Hot a noite passou breve, leve e suave. Jantamos um Calzone de Filet Mignon com gorgonzola e cogumelos, além de caldos de feijão. Valeu a pedida.

dicas macacos2

No domingo, dia da volta, a programação foi a mesma, dessa vez fechando num almoço charmosíssimo no também a nós desconhecido Café Cultura Bar – espaço de gastronomia, arte e cultura localizado bem no centrinho de Macacos.

dicas macacos7

Criado para comercializar alguns produtos do Instituto Kairós o lugar é acanhado, mas tão aconchegante que é impossível ignorar. Pães quentinhos saídos do forno, Picanha desfiada no azeite (com um nome mais sofisticado do que esse, mas que esqueci) e Escondidinho de Carne Seca no final.

dicas macacos4

Foi breve e foi pouco. Mas foi tão gostoso que só de lembrar da vontade de voltar.

 

P.S.: Luanna, eu estava de biquini tomara-que caia, tá? rsrs (Assinado Luiza)