#FICAADICA BH | Ateliê Wals

No início do mês fomos conhecer o recém inaugurado Ateliê da Wals. Os irmãos donos da Cervejaria Wals, já conhecida em BH, conseguiram lançar uma proposta diferente que alia design, arquitetura e tecnologia em um ambiente descolado e ao mesmo tempo elegante.

Após o impacto inicial da bela fachada do bar, fomos convidados a descer até o espaço de convivência, que se divide entre uma grande área de espera ao ar livre com DJ, a área do balcão onde as bebidas são servidas e as mesas de atendimento. O DJ anima a galera que aguarda por um SMS em seu celular avisando da liberação de sua mesa. Esperamos por 1 hora junto com um casal de amigos, mas pareceu passar um pouco mais rápido por causa desse diferencial. No espaço você pode consumir normalmente e como é aberto, vá bem agasalhado pois venta e faz bastante frio.

Ao chegar o lugar já causa um efeito UAU. Uma linda cortina de rolhas de vinho no teto, uma área de balcão enorme e bastante chamativa no centro, lustres de bolas de vidro e tonéis de madeira por todos os lados. Nossa mesa ficou um pouco escondida e achamos os garçons apesar de simpáticos, ainda se adaptando ao lançamento do espaço.

O cardápio é salgado. Drinks simples como caipirinhas custam R$25,00 e não entregam o que prometem. Tomei uma que apesar de boa, não pagaria novamente e minha amiga tomou o Petroleum Bomb que era muito amargo (feito de cerveja e portanto boa pra quem gosta – não era o meu caso).

Os chopes são variados, com preço médio de R$ 13 e tem o DNA da cervejaria que se tornou famosa para o público mineiro, com sabores mais cítricos e exóticos.

Para comer pedimos para 4 pessoas dois pratos: um torresmo de barriga e uma porção de filet mignon com fritas. O torresmo estava muito gostoso, porém mais uma vez muito caro pelo custo/benefício. Já o filet veio com uma apresentação tão simples (em um prato branco sem nada) que em botecos já comemos mais bem apresentado, mas estava gostoso. Por último uma sobremesa boa, exceto o sorvete de cerveja. Não que fosse ruim, mas em um lugar que se presta por um atendimento premium, de alto valor agregado, deveria entregar mais e melhor para justificar o custo e a experiência.

No geral gostamos. O visual do espaço chama atenção, mas peca por ainda não entregar a experiência que se propõe de um produto como esse. Acredito até que com o tempo os preços e os serviços sofrerão ajustes (porque a Backer, por exemplo, lá do ladinho oferece opções de valor mais razoáveis). Descolado, bonito, lojinha de conveniência com produtos da marca, diferente e legal para conhecer algo novo em Belory Hills.

 

Fica a Dica: O espaço tem estacionamento gratuito, mas é limitado a quantidade de carros. Chegue cedo e não sofra com os flanelinhas.

ONDE FICA?
R. Gabriela de Melo, 566 – Olhos D’Água, Belo Horizonte – MG